Como o brincar constrói os conhecimentos na CASA de Aprendizagens?

Três experiências significativas de aprendizagem matemática

Aprendendo Matemática brincando

Neste artigo, vamos falar sobre o papel do brincar na CASA de Aprendizagens, e também sobre três experiência significativas de aprendizagem matemática.

Uma visão mais tradicional e arcaica da Educação pressupõe que a criança seja uma tábula rasa, uma tela em branco. E que, por isso, ela pode e deve adquirir os conhecimentos sobre a vida e mundo por meio do aprendizado. Esse é um dos principais motivos do ato de aprender ser visto como uma imposição e, portanto, como um desprezar.

No entanto, enquanto atividade social e histórica, a Educação passou por muitas e profundas transformações. Uma importante renovação foi feita no sentido de se considerar o universo infantil na relação de ensino-aprendizagem. Ou seja, de entender a criança como sujeito, que tem uma participação ativa nesse processo. E, a partir de então, o ato de aprender passou a ser compreendido como algo divertido, que promove prazer e alegria.


O brincar

É nesse contexto que o brincar ganha outro significado, tendo em vista que ele constitui o mundo da criança e faz parte de suas próprias competências. É por meio desse expediente que a criança constrói o seu universo e traspõe, para a sua realidade, as situações do seu imaginário. Sendo, assim, é por meio dos jogos e brincadeiras que ela  se investiga e se descobre, desenvolvendo os seus saberes.

Dessa forma, o brincar não é apenas um instrumento facilitador para o aprendizado, já que ele confere autonomia à criança, que se põe a brincar por iniciativa própria. Logo, ele pode potencializar áreas do desenvolvimento infantil como: motricidade, inteligência, sociabilidade, afetividade e criatividade. E contribui para que a criança exteriorize seu potencial imaginativo e o amplie.

Estimativa e diversão aprendendo matemática brincando

A matemática brincada

Na CASA de Aprendizagens, o brincar permeia todas as áreas do conhecimento e, obviamente, a matemática. Nesse sentido, elaboramos jogos que exploram as operações numéricas, as contagens orais e as noções espaciais, como ferramentas necessárias no cotidiano. Ou idealizamos procedimentos que investigam novas situações matemáticas, provocando a mobilização dos conhecimentos prévios das crianças, com vistas à resolução de problemas.

Uma dessas dinâmicas é a de empilhar blocos de madeira ou de encaixe e, com eles, construir estruturas. A partir dessa brincadeira, uma das Turmas 4 do Ensino Fundamental pôde explorar sua criatividade na manipulação dos blocos. Finalizada essa primeira parte, as crianças foram incentivadas a observar suas criações e, na sequência, sugerir uma estimativa do número de blocos usados. Após todos os palpites, elas então se organizaram para a contagem e soma. E puderam assim verificar suas hipóteses iniciais e avaliá-las.

Aprendizagem matemática na casa de aprendizagens

A matemática experenciada no corpo

Outra experiência envolvendo diversão e aprendizado foi proposta pelo educador Giulio Proietti e construída junto com outra Turma 4 do Ensino Fundamental. Essa prática envolvia inicialmente uma bola, uma cesta feita de caixa de papelão e três times, mas suas regras seriam estabelecidas pelas próprias crianças. E a turma definiu que cada um precisaria fazer 32 pontos.

As crianças então fizeram marcações no chão conforme a relação espacial do lance, determinadas pela distância entre o jogador e a cesta, que representavam pontuações diferentes. E, claro, quanto mais longe da cesta, maior era a pontuação! Os pontos, por sua vez, eram somados a cada cesta feita. Essa, como se observa, foi uma experiência que mobilizou, como a anterior, as operações numéricas, as contagens orais, as noções espaciais. Mas, neste caso específico, o jogo possibilitou uma ativação mais intensa da expressão corporal, por meio do movimento.

Corpo e movimento da aula de matemática

A matemática como ferramenta do cotidiano

Nossas crianças das Turmas 4 e 5 do Ensino Fundamental estão investigando a energia. E nesse processo de pesquisa, decidiram montar uma luminária para colocar a aprendizagem em prática. Primeiramente, fizeram o levantamento dos materiais necessários e, a partir disso, prepararam a lista dos itens indispensáveis. Com a lista em mãos, as crianças, acompanhadas pelos educadores Lillian Mendes e Vitor d'Avila, foram até a loja de materiais de construção para fazer as compras.

E para além da construção da luminária em si, a própria ida à loja já se configurou como uma experiência significativa de aprendizagem matemática. Pois lá, as crianças tiveram que lidar com preços e quantidade dos materiais a serem comprados e fazer os cálculos para saber o valor das compras. E, claro, para elas, além do aprendizado, essa foi uma vivência permeada de muita alegria e brincadeira.

Aprendizagem de matemática na pratica da casa de aprendizagens

E esses foram apenas alguns exemplos práticos de como construímos, na CASA de Aprendizagens, nossas experiências significativas de aprendizagem matemática. E isso porque, para nós, a aprendizagem acontece quando tem significado e pode ser usada na cotidianidade! Se quiser conhecer outras experiências significativas de aprendizagem relacionadas às demais áreas do conhecimento, clique aqui.

Quer saber como cada área do conhecimento constrói suas pontes com as perguntas investigativas de cada eixo e com o tema do semestre?

Confira o nosso e-book

contAÇÕES escreVIDAS

Ele contém todas as elaborações de nossas Projetações, cada detalhe tecido com amor e muita poesia.

Para visualizar, basta clicar na imagem.

Agende Uma Visita

Casa 1
Rua Dona Germaine Burchard, 197 - Perdizes
Fones: (11) 3862-0934 | (11) 3675-1474

Casa 2
Rua Dona Germaine Burchard, 239 - Perdizes
Fone.: (11) 2338-3920

Casa da Primeiríssima Infância
Rua Melo Palheta, 57 - Perdizes
Fone: (11) 2373-5616

fale conosco

Celular/WhatsApp:
(11) 94593-9959

redes sociais

Casa de Aprendizagens
© 2019-2021 - Todos os direitos reservados