Ensino Fundamental II  
 Do 6º ao 9º ano 

o fundamental II

Nascido de um sonho conjunto entre pais, estudantes e comunidade escolar, no final de 2017, o Ensino Fundamental II da CASA de Aprendizagens tomou forma.

Este projeto foi motivado pela busca de uma Educação de qualidade e que respeitasse a individualidade de cada estudante. Sem dispensar, no entanto, o processo de construção conjunta e contínua dos conhecimentos.

Assim, o Fundamental II foi pensado de forma a garantir os pilares defendidos pela CASA de Aprendizagens: a Democracia, o Autoconhecimento e a Arte. Somado a isso, também procuramos fincar suas raízes em uma proposta educativa voltada para transformar, potencializar e acreditar.

VEJA TAMBÉM



Acreditar em uma nova forma de se compreender o que é a Educação e na importância de se levantar esta discussão em nosso país.

Em nossa escola, todos nós, adultos, jovens e crianças, nos reconhecemos como agentes transformadores do mundo. E assumindo assim este papel, nos colocamos de forma crítica e consciente em relação ao nosso contexto social.

Com isso, visamos ainda alinhar nosso discurso à nossa prática para a construção de um mundo mais igualitário.


No Fundamental II da CASA de Aprendizagens, buscamos a transdisciplinaridade. Isto é, sem deixar de dar o devido valor aos caminhos específicos dentro de cada área do saber, construímos o conhecimento em interconexão. E isso porque acreditamos que a inteligência humana seja, em grande parte, um fenômeno de linguagem, ou ainda, de múltiplas linguagens. 

Afinal, em que lugar se manifesta a inteligência que não na comunicação de algo, seja para outrem ou para si?

Na CASA de Aprendizagens, o conhecimento se faz por meio das conexões sociais, das relações humanas, dos diálogos entre múltiplos conteúdos e formas. Pensar e saber, para nós, se dão no encontro com o outro.

E para construirmos ideias e ações a partir de tal perspectiva, acolhemos variadas maneiras do pensar e do sentir. Vale lembrar que, dentro de uma sala de aula, convivem alguns universos, para dizermos o mínimo.

E uma perspectiva humana que não seja plural será pouco realista, perdendo escopos de potência e ação crítica.

Autonomia

A autonomia é basilar no processo de produção coletiva do conhecimento da Fundamental II da CASA de Aprendizagens.

Mas, Paulo Freire rechaça a ideia de que ela surge na vida repentinamente, como condição da maioridade legal, por exemplo. A autonomia, ao invés disso, deve ser entendida como um processo diário.

Ela deve ser, portanto, reformulada a cada decisão que tomamos e que afeta, de várias maneiras, aqueles que conosco convivem.

A autonomia implica uma elaboração crítica cotidiana e responsável pelo mundo e pela vida. Com isso, ela permite a construção de algo dotado de propósitos coletivos e individuais. Algo que, deste modo, se entende como parte da vida, que flui através dela e que também pode alterar efetivamente os caminhos deste fluir.

Por sua vez, o caráter coletivo dos nossos processos tem como ponto de partida a elaboração do
Tema Provocador de Experiências Investigativas.

Entre discussões e risadas, nasce um mapa mental, por meio do qual é possível identificar conceitos e palavras inquietantes para os estudantes. As descobertas reveladas por este mapa são ainda cotejadas, analisadas e agrupadas. E, depois disso, dão origem ao tema, elaborado na forma de uma pergunta a ser investigada.

Definido, assim, o Tema Provocador de Experiências Investigativas, ele se espraia, de modo interligado, pelos eixos educativos, que são a base para o desenvolvimento das disciplinas, seus conteúdos e a transdisciplinaridade.

E a pesquisa mobilizada pela definição temática será realizada pelos estudantes em conjunto com os educadores ou educadoras. O que se configura como um rico processo de participação ativa na construção e apropriação dos saberes.

Sendo assim, na CASA de Aprendizagens, o processo de ensino e aprendizagem se constitui por meio de uma constante investigação. Nesta, nenhum conhecimento está fechado em si mesmo, mas aberto para ser esmiuçado.

E isso desde a escolha do tema até a verificação das hipóteses levantadas e compartilhadas com todos e todas. Neste processo, ninguém é o dono do saber, posto ele ser construído em comunidade.

Desta forma, as avaliações são realizadas durante todo o percurso, a partir do interesse e participação de cada estudante. E isso acontece por meio dos registros e conclusões sobre os assuntos abordados. Bem como pelo próprio estudante em um momento de autorreflexão sobre o seu próprio desempenho. Uma prática que, conforme acreditamos, é de extrema importância para toda a vida. Pois conseguir se autoavaliar, de forma sincera, permite o aprimoramento futuro.

O TRABALHO NA CASA DE APRENDIZAGENS


ENTRE EM CONTATO COM A CASA DE APRENDIZAGENS

TEREMOS SATISFAÇÃO EM ATENDER SUAS NECESSIDADES

Agende Uma Visita

Casa 1
Rua Dona Germaine Burchard, 197 - Perdizes
Fones: (11) 3862-0934 | (11) 3675-1474

Casa 2
Rua Dona Germaine Burchard, 239 - Perdizes
Fone.: (11) 2338-3920

Casa da Primeiríssima Infância
Rua Melo Palheta, 57 - Perdizes
Fone: (11) 2373-5616

fale conosco

Celular/WhatsApp:
(11) 94593-9959

redes sociais

Casa de Aprendizagens
© 2019-2021 - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por Gayatri Digital e Fábrica do Texto